Boletim BIREME nº 88

Resultados da BVS SMS São Paulo no primeiro semestre

O Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME/OPAS/OMS), em cooperação com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS-SP), segue avançando na manutenção, atualização e desenvolvimento da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) da SMS São Paulo. No primeiro semestre de 2024, diversas atividades foram realizadas, destacando a publicação de uma nova Vitrine do Conhecimento, a gravação de quatro novos Relatos de Experiência e a realização de uma Oficina de capacitação para as áreas técnicas da SMS-SP. Estes esforços são parte do projeto de Cooperação Técnica, na Fase III do convênio estabelecido entre as instituições em 2020, que visa consolidar e fortalecer as capacidades locais de gestão da informação e conhecimento.

Nova Vitrine do Conhecimento

Uma das principais iniciativas do semestre foi o desenvolvimento de uma nova Vitrine do Conhecimento sobre a “COREMU – Comissão de Residência Multiprofissional”, de acordo com os procedimentos da metodologia desenvolvida e aplicada pela BIREME. Para isso, as seguintes atividades foram conduzidas: a) Mapeamento e seleção de conteúdos de informação para compor a “Vitrine do Conhecimento; b) Definição da arquitetura de informação, estrutura de organização e sistematização dos conteúdos selecionados; c) Criação da identidade visual, incluindo paleta de cores, tipografia, desenhos gráficos de apoio aos conteúdos e outros; d) Criação de buscas bibliográficas na BVS para os temas específicos; e) Carregamento de todo o conteúdo na plataforma online, incluindo links correspondentes; e, por fim, f) a Publicação da Vitrine com seu respectivo registro no LIS. Todas estas etapas tiveram intercâmbios e validação com a contraparte do projeto (foto abaixo).

Relatos de Experiências da SMS-SP

As equipes avançaram com a gravação e produção de quatro novos Relatos de Experiências em vídeo, listados abaixo. A BIREME também produziu um vídeo instrutivo intitulado “Dicas de como se comportar na frente das câmeras“, com a participação de servidoras da COREMU da SMS-SP.

Os temas dos relatos gravados em 2024 foram:

  • Combate à pandemia de COVID-19: relato de experiência na Direção do Hospital Municipal Dr. Ignácio Proença de Gouvêa, na Mooca;
  • Nossas principais experiências no serviço municipal de Atendimento Pré-Hospitalar Móvel da cidade de São Paulo – do APH ao APH 192 e atual SAMU 192;
  • História de vida com a Enfermagem (foto abaixo);
  • Comissão de residência multiprofissional em saúde da Secretaria Municipal de São Paulo: relato das ações afirmativas.

Capacitação para o desenvolvimento de competências

Capacitações sobre o registro de publicações científicas e técnicas nas bases de dados da BVS SMS-SP foram realizadas em maio, com a participação de profissionais de diversas áreas técnicas da SMS-SP (foto abaixo). A metodologia combinou teoria e prática, com exercícios práticos realizados diretamente no sistema. No dia 21 de maio, o foco foi em registros bibliográficos e noções de indexação em bases de dados. No dia 22 de maio, abordaram-se o Catálogo de Sites (LIS), o Diretório de Eventos (DIREVE), Multimídia, Relatos de Experiências e Vitrines do Conhecimento.

O evento contou com a participação de 12 representantes de órgãos como a Escola Municipal de Saúde (EMS), Hospitais Vila Nova Cachoeirinha e Campo Limpo, Coordenadoria de Gestão de Pessoas (COGEP), Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA/DVZ), e as Coordenadoria das Regiões de Saúde CRS-Centro, CRS-Oeste, CRS-Sul e CRS-Leste. Cada participante trouxe exemplos de documentos, selecionados conforme os critérios de seleção estabelecidos pela BVS SMS-SP para o registro na respectiva fonte de informação.

Ainda com o objetivo de promover o aprimoramento contínuo das atividades coordenadas pela BIREME, os participantes responderam a uma pesquisa de avaliação, medindo a eficácia do treinamento e identificando pontos fortes e fracos, e incluindo a coleta de comentários e depoimentos dos participantes, os quais podem ser conferidos abaixo. O resultado da pesquisa demonstrou que a avaliação geral foi positiva, com 58% dos participantes dando a nota máxima. Em destaque, a maioria dos participantes considerou o formato presencial adequado, e indicou satisfação com a metodologia, o local, o conhecimento dos palestrantes, as atividades práticas, a clareza das informações, a dinâmica de exercícios práticos e a interação do grupo.

Depoimentos dos participantes da Oficina

 

Edenir Aparecida Sartorelli, enfermeira, CRS-Oeste

“Eu atuo na Escola Municipal de Saúde da Coordenadoria Regional de Saúde Oeste (CRS-Oeste), na área de educação permanente. Essa capacitação e a discussão dessa temática nos permitem ampliar o olhar para o que pode ser divulgado, o que precisamos dar visibilidade, quais as produções do território ou da secretaria que precisam ser divulgadas ou ter uma visibilidade maior, e como organizar essas informações, essas produções, de modo que facilite o uso na plataforma da BVS. Então, eu acredito que a relevância é a organização, o estímulo, a divulgação e, enfim, a ampliação do conhecimento, colocar conhecimento em ação.

Em nossa coleção, temos trabalhos de conclusão de residência, e de especialização na área de enfermagem. Também temos relatos de experiências de profissionais em seus equipamentos, ou seja, na prática diária de seus serviços. E ainda a produção de protocolos, fluxos de atendimento, vídeos, capacitações, cursos online, muito eventos, entre outros”.

Hernani Correa Medola, bibliotecário, COVISA/DVZ

“Acho que é fundamental esse tipo de capacitação, porque nos habilita a tornar as informações desenvolvidas, produzidas no âmbito da secretaria, mais acessíveis para toda a população, que acaba sendo a grande finalidade do nosso serviço, dar visibilidade e tornar acessível essas informações. Esse tipo de capacitação ajuda na padronização, na qualidade dos registros.

Eu sou bibliotecário da Divisão de Vigilância de Zoonoses da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA). Nosso acervo tem uma multiplicidade de documentos, vão desde livros, material bibliográfico, até relatórios, manuais, material educativo, que é distribuído para a população. Então, tudo que é produzido na Vigilância de Zoonoses e na Vigilância Sanitária, são os materiais que compõem a nossa coleção”.

Marine Arakaki, bibliotecária, Escola Municipal de Saúde, Coordenação da BVS SMS SP

“Acho que foi muito importante essa versão da capacitação presencial. Fazendo um comparativo com as versões anteriores, que foram online, em 2022 e 2023, a gente teve um número de participantes um pouco menor. No entanto, por ser a primeira capacitação após a mudança do sistema de gerenciamento para a plataforma FI-Admin, era muito importante que fizéssemos uma capacitação presencial. Mesmo porque, quem tinha esse conhecimento e contato mais de perto com a ferramenta, éramos só alguns bibliotecários.

E a rede da BVS SMS SP é composta por profissionais da saúde que não são profissionais de informação, então eles necessitam de uma atenção maior no entendimento da metodologia, no preenchimento dos registros, na definição do tipo de documento. E nisso, eu acho que essa capacitação da BIREME com os demais colegas que estiveram presentes conosco, foi necessária. Houve discussão, as pessoas colocaram suas dúvidas, críticas, sugestões, enfim, achei que foi muito proveitoso.”

Tamara Leite Cortez, médica veterinária, COVISA/DVZ

“A importância desse tipo de capacitação é para que, de fato, a gente consiga fazer os registros de forma adequada, para que eles sejam recuperáveis e, com isso, dar visibilidade para a produção, no nosso caso, da COVISA, que é o centro cooperante do qual faço parte. Na verdade, as capacitações da BIREME sempre atendem às minhas expectativas, essa não é a primeira. Eu acompanho o projeto da BVS SMS SP desde a criação em 2009. O que eu percebo ao longo do tempo é que, apesar da rotatividade de profissionais que atuam como ponto focal da BVS, conseguimos ver essa BVS crescendo e mudando, se adequando às condições de hoje.

E aí eu acho que está a beleza da informação em saúde, conseguir mostrar aquilo que a fazemos. Porque, como profissional de saúde, eu sou médica veterinária, a gente trabalha muito e tem pouco tempo para mostrar o que faz. E a BVS dá essa oportunidade da democratização da informação, do acesso gratuito à informação e, muitas vezes, da replicação do que a gente executa nas unidades em São Paulo, que tem realidades tão diversas, em outras unidades federativas do Brasil, mas, principalmente, em outros países”.

Manutenção da operação e novo planejamento

Durante o semestre, a BIREME manteve o suporte técnico e metodológico contínuo para a operação regular do portal da BVS SMS-SP. Os avanços alcançados refletem o compromisso da BIREME e da SMS-SP em promover a gestão eficiente do conhecimento e da informação em saúde. As atividades desenvolvidas consolidam a BVS SMS São Paulo como um espaço vital para a disseminação da produção científica e técnica da Secretaria, contribuindo para a melhoria contínua dos serviços de saúde no município de São Paulo.

Os resultados do período constam em Informe Técnico entregue pela BIREME à SMS-SP na primeira semana de julho de 2024. Além de consolidar e validar os desenvolvimentos e entregas realizadas no período, o documento é marco do encerramento do terceiro ano da atual fase do convênio, e contempla o planejamento das atividades previstas para o próximo semestre do ano.

Para mais informação, acesse o portal da BVS SMS São Paulo, https://sms.sp.bvs.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *